Todos os países
Thor Batista, filho de Eike, assume diretoria da EBX — Novidades e fotos no AllBiz Brasil
Todas as seções
All.BizBrasilNotíciasNotícias das empresasThor Batista, filho de Eike, assume diretoria da EBX

Thor Batista, filho de Eike, assume diretoria da EBX

18  Se 2012 04:15 | Notícias das empresas

O conselho de administração da EBX aprovou a eleição de Thor Batista, filho do empresário e controlador do grupo Eike Batista, como diretor da holding — que abrange empresas como a petrolífera OGX e a de logística LLX.

Thor Batista, de 21 anos, foi eleito pelo conselho como diretor sem designação específica, de acordo com ata da reunião realizada nesta segunda-feira.

Otávio de Garcia Lazcano foi aprovado para o cargo de diretor Econômico-Financeiro e de Operações, cumulativamente ao cargo de diretor de Relação com Investidores. E Flavio Godinho foi reconduzido ao cargo de diretor Jurídico da empresa.

De acordo com a ata da reunião, os diretores eleitos renunciaram ao recebimento de remuneração, dado que já são remunerados por outras empresas de controle do grupo. O Grupo EBX é formado também pela empresa de energia MPX, de mineração MMX, de indústria naval OSX e de mineração de carvão CCX.

Ano de Thor foi marcado por atropelamento

Segundo nota do colunista Ancelmo Gois, Thor abandonou o curso de economia no Ibmec-RJ e agora cursa relações internacionais na Cândido Mendes. No início deste ano, ele virou alvo do noticiário após ter atropelado e matado um ciclista na BR-040.

No dia 17 de março, Thor voltava de Petrópolis quando atropelou Wanderson Pereira dos Santos, que atravessava a pista sentido Rio da Rodovia Washington Luís (BR-040), próximo a Xerém. A vítima estava empurrando uma bicicleta. Thor dirigia um Mercedes SLR McLaren prata, placa EIK-0063, acompanhado de um amigo. O filho de Eike tinha 51 pontos na carteira, acumulados nos 18 meses anteriores.

Em maio, Thor foi indiciado por homicídio culposo. Laudo da perícia feita durante a investigação concluiu que o estudante dirigia a 135 km/h, no momento do acidente, enquanto a velocidade máxima permitida na via é de 110 km/h. Os advogados de Thor contestaram o laudo da perícia e afirmaram que, segundo um laudo particular, o carro trafegava entre 87,1 km/h e 104,4 km/h. O caso foi investigado pela 61ª DP (Xerém).

Thor e o ciclista foram considerados responsáveis pelo acidente. Segundo o inquérito sobre o caso, ele dirigia de maneira imprudente. Mas a vítima, segundo exames realizados pela perícia, estava alcoolizada. Logo após o acidente Thor se submeteu ao teste do bafômetro, que não indicou consumo de álcool pelo jovem.

O filho de Eike Batista só recuperou o direito de dirigir após uma decisão da Justiça, em segunda instância. Thor foi obrigado a passar por aulas de reciclagem, precisou fazer uma nova prova e foi multado.

Eike dobra capital de braço da EBX

A EBX Brasil S.A., um dos veículos de investimento da holding EBX, mais que dobrou seu capital, de R$ 30,1 milhões para R$ 62,4 milhões, por meio de emissão de ações, ao valor de 1 centavo cada. A Centennial Asset Mining Fund, veículo de investimentos de Eike, que detém 99,9% dos papéis da companhia, foi a única a injetar os recursos no processo de aumento de capital.

Os conselheiros Flávio Godinho, Claudio Lampert e Kevin Michael Altit, que detêm participações simbólicas da holding, não acompanharam a capitalização. De acordo com o estatuto social da EBX, o conselho de administração pode aprovar aumento de capital até o limite de R$ 1 bilhão sem a necessidade de convocação de assembleia. O motivo do aporte não foi informado.

Fonte:  globo

Notícias da rubrica: Notícias das empresas

Compare0
LimparPosições escolhidas: 0